Prisão da PM usada para festa de aniversário será transferida no Rio

Beltrame pediu que unidade vá para 'lugar mais seguro'; local teria abrigado festa com bebidas alcoólicas

Solange Spigliatti, estadão.com.br

23 Setembro 2011 | 09h17

SÃO PAULO - A Unidade Prisional da Polícia Militar em Benfica, na zona norte do Rio, será 'transferida para um lugar mais seguro', após pedido do Secretário de Segurança do Estado, José Mariano Beltrame, ao Comandante Geral da PMERJ, Coronel Mario Sergio de Brito Duarte, informou a assessoria da Polícia Militar. 

No local, presos realizaram uma festa que seria do filho do ex-policial militar, conhecido como Carlão. A festa teria acontecido em 24 de setembro de 2010, segundo fotos publicadas no Jornal Extra desta semana.

De acordo com a PM, foi aberta uma sindicância para apurar os fatos descritos. As quatro fotos publicadas no jornal já foram encaminhadas para corporação. O comandante, subcomandante e o oficial de dia que estavam trabalhando na data da realização da festa serão convocados para depor.

Segundo nota da PM, confraternizações entre detidos e presos são permitidas pela lei, desde que dentro de protocolos legais e de segurança. Mas a sindicância, diante das imagens, irá verificar se houve do uso de 

bebidas alcoólicas, o que fere a lei, e tal fato pode culminar na prisão de responsáveis.

O comando da PM considera que a ostentação de joias e objetos de valor, e o gestual agressivo, presentes nas fotos publicadas no jornal, revelam uma ousadia e um desacato. 

Ainda de acordo com a nota da PM, o atual comandante da unidade prisional, coronel Ricardo Arlem, se encontrou na quinta-feira com o comandante-geral para discutir que medidas disciplinares podem ser adotadas. Foi decidido que os detidos no BEP passarão a usar uniforme. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.