Pró-Sangue faz coleta de emergência

Com o hemocentro do Hospital das Clínicas fechado desde o incêndio, a Fundação Pró-Sangue teve de fazer um plano de emergência para o fim do ano. Inicialmente, só o HC receberia doadores no feriado. Como a unidade está fechada, os outros três postos da fundação, que é responsável por 43% das coletas na capital paulista, vão operar das 8 às 17 horas, entre hoje e 1º de janeiro. No período de festas, há redução de 30% no número de doações, que normalmente chegam a 15 mil. Para que o estoque seja mantido, a entidade apela para que as pessoas façam suas doações nas outras unidades. "Notamos um aumento de cerca de 20% de doadores nos três postos desde quarta-feira, mas precisamos que os doadores do HC continuem a ser solidários", disse a chefe da Divisão de Postos Externos, Renata Barros. No dia do incêndio, 2 mil bolsas de sangue que estavam armazenadas nos estoques do Hospital das Clínicas tiveram que ser removidas para outras alas. A fundação garante que o sangue, capaz de suprir as doações do hemocentro por seis dias, não foi prejudicado. INFORMAÇÕES ÚTEISSangue: As doações podem ser feitas nas unidades da Fundação Pró-Sangue, nos Hospitais do Mandaqui, na zona norte, e Dante Pazzanese, na zona sul. Consultas e orientações: em caso de dúvidas sobre o que está funcionando no HC, os pacientes podem receber informações por intermédio do Núcleo de Comunicação do Hospital das Clínicas. Telefone: 3069-6710, 3069-7048 ou 3096-6246. Os interessados ainda podem acessar o site: www.hcnet.usp.br.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.