Problema em forno da CSN assusta moradores de Volta Redonda

Uma descarga do alto forno 3 da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) provocou na manhã desta quinta-feira um forte ruído, a abertura de uma válvula de segurança chamada Bleeder e uma nuvem de pó preto de quase um quilômetro de altura. A fumaça, que pôde ser vista a aproximadamente 10 quilômetros de distância da CSN, assustou funcionários da empresa e moradores de Volta Redonda, no sul fluminense. Ninguém, no entanto, ficou ferido.De acordo com a assessoria da CSN, o arreamento de carga inativa (minério e carvão) dentro do alto forno 3, que ficou em manutenção por cinco meses e voltou a funcionar no dia 23 de junho, causou a emissão de fumaça durante 2 minutos e 30 segundos e a abertura de uma válvula de segurança.A empresa informou que a nuvem de pó preto não pôs em risco a saúde da população. A CSN ressaltou ainda que o forno está operando normalmente e a produção de ferro gusa, procedimento anterior à fabricação de placas de aço, segue ao ritmo de 10.400 toneladas por dia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.