Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Problemas técnicos atrasam a emissão de vistos para os EUA

Consulados continuam a entrevistar e enviar vistos aprovados, mas podem ultrapassar prazo de entrega de 10 dias úteis

Andreza Matais e Mônica Reolom, O Estado de S. Paulo

15 de junho de 2015 | 15h51

Atualizada às 23h10

BRASÍLIA - Um problema técnico está atrasando a emissão de vistos para os Estados Unidos no mundo inteiro. Geralmente emitido em dez dias úteis, o documento está temporariamente sem data de entrega. Não há previsão para a normalização do serviço.

O problema apareceu nas solicitações feitas depois do dia 8 com o sistema de emissão de passaporte em Washington. Após a aprovação do pedido de visto pela embaixada ou consulados, um formulário é enviado para a capital americana, que manda a autorização para a impressão no passaporte. É essa etapa do formulário que enfrenta problemas.

Um stylist de 22 anos que não quis dar o nome afirmou ter entrado no sistema de solicitação de visto à meia-noite do dia 8 para o dia 9. Ele tentou marcar a entrevista no consulado ainda em junho, mas o sistema o jogou para julho. Morador de Florianópolis, o jovem não sabe se compra passagem para São Paulo ou espera a resolução do problema. “Você fica refém de um sistema com falhas e nem tem a certeza de que o visto vai ser aprovado. Estou até cogitando contratar o serviço de um despachante”, disse ele, que tem passagem comprada para os EUA em novembro.

A Embaixada americana no Brasil informou que os solicitantes de visto com entrevistas agendadas em São Paulo para esta quarta-feira, 17, não devem comparecer ao consulado para suas entrevistas. Os solicitantes receberão detalhes de como reagendar a ida ao local. As outras seções consulares em Brasília, no Recife e no Rio funcionarão normalmente.

“Estamos fazendo o possível para acomodar todos os pedidos de serviços consulares e estamos entrando em contato pessoalmente com os solicitantes que não podemos auxiliar”, explicou a embaixada por meio de nota.

Até nova ordem, segundo a instituição, os solicitantes devem levar no dia de suas entrevistas uma foto 5x7.

Os Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto (Casv), espalhados por seis capitais brasileiras - locais onde o solicitante ao visto tem de ir para coletar dados biométricos antes do comparecimento ao consulado - estão funcionando normalmente, apesar da falha.

A recomendação é que os brasileiros não marquem compromissos nos EUA e não comprem pacotes de viagem até que o problema seja resolvido.

Outro caso. Uma falha na rede de transmissão de dados em Washington, em julho do ano passado, já havia prejudicado a emissão do documento em escala mundial. Entre 20 de julho e 4 de agosto, 250 mil vistos foram concedidos no mundo, enquanto a média é de 480 mil no período. O sistema começou a ser normalizado no dia 4.

O QUE FAZER EM URGÊNCIAS

Agendamento obrigatório: Brasileiros com compromissos imediatos e inadiáveis nos Estados Unidos podem solicitar agendamentos emergenciais. Mas o primeiro passo é agendar uma entrevista por meio do site http://brazil.usvisa-info.com/. A página vai fornecer informações sobre a antecipação da reunião. 

Caso médico e negócios: A embaixada afirma que “se esforça” para antecipar entrevistas que tratem de urgências médicas ou de negócios. Pedidos por fax e e-mail não são aceitos. 

Cidadania americana: Já americanos com compromissos em seu país podem pedir um passaporte de emergência. Para isso, é preciso entrar em contato com a embaixada ou consulado mais próximo para fazer o agendamento e levar documentos que comprovem a cidadania americana, além de foto.

Tudo o que sabemos sobre:
PassaportesEstados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.