Procurado há 3 anos, acusado de homicídio é preso no Paraná

O médico Primo Simionatto, acusado de ser o mandante da morte do ex-secretário de Finanças de Guarulhos Manoel Rezende, continua detido na sede da Polícia Federal de Londrina, no norte do Paraná. Ele foi preso no dia 20 e, conforme a assessoria da PF, deve ser transferido para São Paulo no início da semana.Ele é acusado de homicídio e também é suspeito de realizar negócios superfaturados com a Prefeitura de Guarulhos durante a gestão do ex-prefeito Nefi Tales. A prisão de Simionatto atende a um mandato judicial expedido pela Vara Criminal de Guarulhos, local para onde ele deve ser encaminhado e responder às acusações.Simionatto estava foragido da polícia havia três anos, período em que trabalhava como médico oftalmologista em uma clínica de Londrina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.