Procurado pela Interpol, traficante espanhol é preso em São Paulo

Condenado por narcotráfico na Espanha, STF determinou prisão do homem de 60 anos para extradição

Fausto Macedo, O Estado de S.Paulo

10 Novembro 2011 | 19h51

BRASÍLIA - A Polícia Federal prendeu em um sítio na cidade de Bebedouro, interior de São Paulo, um traficante espanhol condenado em seu país a oito anos de prisão. J. A. J., o Juan, de 60 anos, era procurado em todo o mundo - seu nome está na difusão vermelha, alerta máximo da Interpol, a Polícia Internacional. Juan foi detido para fins de extradição por ordem da ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), expedida no último dia 4.

O cerco ao espanhol foi coordenado pelo delegado Marcelo Sabadin, chefe da Interpol em São Paulo. Sua equipe - quatro agentes e um delegado - chegou ao sítio Puerta Alcala às 19h de quarta-feira. O traficante estava com a mulher e a filha, de 12 anos. Ele não resistiu. A PF apurou que Juan vive clandestinamente no Brasil há 13 anos.

A polícia de Madri atribui a ele tráfico internacional de cocaína, pela rota América do Sul-Espanha. Em agosto de 1993, Juan foi detido na capital espanhola pouco depois de vender 3,5 quilos da droga que havia sido encomendada em Buenos Aires e levada até ele por uma traficante argentina. Depois de cumprir parte da pena, Juan ganhou liberdade provisória e fugiu para o Brasil.

A PF buscava pistas do traficante desde janeiro de 2010, quando alertada pela Interpol.

Cartilha. Desde o início deste mês de novembro o Manual Brasileiro de Investigações de Fugitivos, desenvolvido pela PF, passou a ser adotado pelos 191 países membros da Interpol. A publicação foi lançada inicialmente em inglês e em espanhol e será traduzida para os demais idiomas oficiais da organização policial.

O Manual de Fugitivos contém procedimentos que facilitam investigações e podem ser seguidos pelas polícias de todos os países ligados à Interpol. A PF informou que a utilização do manual já resultou em um aumento de mais de 150% na prisão de foragidos, desde 2008.

O Brasil está entre os 10 países que mais prendem procurados da Interpol. Em 2011, já foram localizado e presos no Brasil 44 procurados. "O número de estrangeiros capturados no Brasil passou a ser maior do que o de brasileiros presos em outros países", destaca a PF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.