Procurador e delegado de Cuiabá chegam a Brasília para ouvir depoimentos

O procurador da República, Mário Lúcio Avelar, e o delegado Diógenes Curado, de Cuiabá (MT) chegaram a Brasília nesta sexta-feira para tomar os depoimentos de três petistas envolvidos na tentativa de compra do dossiê que poderia incriminar o candidato tucano ao governo de São Paulo, José Serra. Serão ouvidos os petistas Jorge Lorenzetti,ex-integrante da campanha do presidente Lula para a reeleição; Expedito Veloso, ex-diretor do Bando co Brasil e Osvaldo Bargas, ex-secretário do Ministério do Trabalho. O primeiro a depor, por volta das 10 horas, deverá ser Lorenzetti, na Superintendência da PF. A prioridade nas investigações será descobrir a cadeia de comando e todos os envolvidos, na compra do dossiê, no levantamento do dinheiro e na divulgação do dossiê. O procurador e o delegado querem também descobrir a origem do dinheiro, inclusive como os US$ 248 mil dólares entraram no Brasil de um total de R$ 1,7 milhão que seriam usados para a compra do dossiê.

Agencia Estado,

22 de setembro de 2006 | 08h21

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeseleições 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.