Procurador eleitoral apresenta denúncia contra Taniguchi

O procurador regional eleitoral do Paraná, João Gualberto Garcez Ramos, apresentou nesta quarta-feira ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) denúncia criminal contra o prefeito de Curitiba, Cassio Taniguchi (PFL) e a coligação Movimento Curitiba Sempre com Você, acusando-os de terem omitido gastos na prestação de contas da campanha de 2000.Pela denúncia, eles teriam deixado de declarar à Justiça 48 pagamentos, num total de R$ 632.547,48. O prefeito tem prazo de 15 dias para apresentar a defesa. O advogado de Taniguchi, José Cid Campelo, disse que ainda precisa analisar os documentos.A omissão desses pagamentos teria sido comprovada em inquérito feito pela Polícia Federal. Na primeira denúncia apresentada pelo Ministério Público Estadual (MPE), o prefeito e a coligação foram acusados de terem gasto quase R$ 33 milhões para a reeleição de Taniguchi, embora tivessem declarado apenas R$ 3,1 milhões ao TRE.A denúncia do MPE teve como base um livro-caixa não oficial e cópias de recibos. O procurador eleitoral baseou sua denúncia no artigo 350 do Código Eleitoral combinado com os artigos 20 e 21 da Lei 9.504/97. Pelo Código Eleitoral, omitir documentos públicos ou particulares ou colocar informações falsas para fins eleitorais tem como pena reclusão de até cinco anos."Tudo leva a crer que os gastos foram superiores aos declarados à Justiça Eleitoral", diz Ramos. Segundo ele, os gastos verdadeiros foram omitidos "com a finalidade eleitoral de dificultar a fiscalização". O procurador arrolou 25 testemunhas para serem ouvidas pelo TRE.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.