Procuradoria foi alertada sobre caso por vereador

A Procuradoria-Geral de Justiça foi alertada sobre o relato de Roque Barbiere no dia 11 de agosto. Por meio do Ofício 490/11, endereçado a Fernando Grella Vieira, chefe do Ministério Público Estadual, o vereador Dr. Nava (PSC), da Câmara de Araçatuba, se disse indignado e requereu "indispensáveis providências" sobre as "graves denúncias".

O Estado de S.Paulo

23 Setembro 2011 | 03h07

A investigação está sob responsabilidade do promotor Carlos Cardoso, da Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social, braço do Ministério Público que rastreia corrupção e desvios na administração. O procedimento tem base na Lei de Improbidade - deputados só têm foro especial em matéria penal.

Dr. Nava encaminhou petição à corregedoria e à presidência da Assembleia, no mesmo teor e no mesmo dia em que procurou o Ministério Público.

A presidência da Assembleia disse desconhecer a denúncia e não se manifestou. O prefeito de Birigui, Wilson Carlos Borini, citado por Barbiere, disse que "isso é dor de cotovelo de perdedor". Borini impôs revés ao deputado nas eleições de 2008. "O prefeito quer me ver morto", declarou Barbiere. "Ele era o todo-poderoso na cidade, 30 anos na política, mas aquela política antiga de falar um monte de besteiras. Minha política é de organização, atender as pessoas, dar um rumo à cidade com toda a transparência." / F.M.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.