Professor acerta pedrada em aluno e apanha do pai do garoto

A Secretaria de Educação do Paraná decidirá nos próximos dias que punição será aplicada ao professor Onofre Aparecido da Silva, diretor da escola Humberto de Alencar Castelo Branco, de Borrazópolis, norte do Paraná, que acertou uma pedrada nas costas de um estudante de 11 anos. Por conta disso, o professor foi agredido em sua casa pelo pai da criança, o pintor Guilherme Sebastião de Oliveira. Os dois incidentes aconteceram na última sexta-feira, 9. Silva admitiu ao Núcleo Regional da Secretaria de Educação ter acertado a pedrada no aluno, mas ressalvou que não tinha a intenção de atingir o estudante e, sim, apenas dispersar um grupo que jogava bola na quadra esportiva da escola no horário de aula. O diretor confessou-se "arrependido".Silva poderá ser suspenso ou mesmo perder o cargo. O caso está sendo analisado também pela Polícia Civil, pois tanto o pai do aluno registrou queixa contra o professor por causa da agressão sofrida pelo filho, como o professor queixou-se do pintor por tê-lo agredido.

Agencia Estado,

13 de junho de 2006 | 14h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.