Professor acusado de pedofilia é preso no interior de SP

O professor Vanderlei de Almeida foi preso nesta quinta-feira, 15, em Piedade, região de Sorocaba, no interior de São Paulo, pela acusação de abuso sexual a alunos da Escola Municipal Cônego José Rodrigues, onde lecionava havia quatro anos. Ele estava afastado desde o final do ano passado, quando a mãe de um aluno denunciou o professor a Polícia Civil pela prática de atentado violento ao pudor contra seu filho. Outros três alunos, todos menores de idade, o acusaram de assédio sexual. Almeida foi preso quando deixava o escritório de seu advogado, em Votorantim. De acordo com a Polícia Civil, após o prazo de 30 dias, pode ser pedida a prisão preventiva do acusado. Os policiais deram uma busca na casa do professor e apreenderam um computador. O aparelho será examinado para a verificação de possíveis provas. O processo contra Almeida corre em segredo de justiça no Fórum de Piedade. De acordo com o promotor Marcos Alberto de Almeida, o sigilo é necessário para preservar as vítimas, que não menores de idade. Até a tarde desta quinta, cinco pessoas tinham prestado depoimento no caso, entre elas o aluno que o acusou de tê-lo forçado a manter relações sexuais. Segundo uma testemunha, o professor dava presentes aos garotos, como chocolates, aparelhos eletrônicos e dinheiro. O advogado de Almeida não quis se manifestar, alegando que o caso ainda está sob apuração.

Agencia Estado,

15 Fevereiro 2007 | 18h37

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.