Professor é preso por vender drogas a alunos no interior de SP

Preso, que já tem condenação por tráfico de drogas, foi transferido para a Cadeia Pública de Duartina

Sandro Villar, Agência Estado

23 Março 2012 | 17h44

PRESIDENTE PRUDENTE - O professor de Português, Moacyr Moura Júnior, de 29 anos, foi preso nesta sexta-feira, 23, em flagrante quando vendia drogas para alunos da Escola Estadual Paulo Zillo, em Lençóis Paulista, no interior de São Paulo. Ele era professor substituto na escola. Com o acusado, a polícia apreendeu 300 gramas de cocaína.

"A nossa investigação durou 20 dias, estudantes relataram às mães que um homem oferecia drogas no portão da escola", disse Luiz Cláudio Massa, de 45 anos, delegado titular da cidade. O professor também é suspeito de ter oferecido drogas para os estudantes da Escola Estadual Antonieta Malatrazzi, onde também dava aulas. "Mães de alunos dessa escola foram as primeiras que se queixaram", afirma o policial.

Acusado de pertencer ao Primeiro Comando da Capital (PCC), Moura Júnior já foi condenado por tráfico de drogas. "Ele é ex-presidiário, saiu da cadeia faz um ano, alegou que tinha dívidas por conta da primeira prisão e voltou a traficar", conta o delegado, que ironizou o curso feito pelo professor: "Ele fez um cursinho rápido para ser professor substituto".

O professor foi transferido para a Cadeia Pública de Duartina. Se condenado, pode pegar de cinco a 15 anos de prisão.

Mais conteúdo sobre:
tráficoprofessorescola

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.