Professores municipais de São Paulo param amanhã

Grande parte dos alunos da rede municipal ficará sem aula nesta terça-feira, em razão de um protesto que os educadores farão às 10 horas diante da sede da Prefeitura de São Paulo.Entre as reivindicações do Sindicato dos Profissionais em Educação no Ensino Municipal (Sinpeem) estão a aplicação de 30% do orçamento na educação, como prevê a lei, e reajuste salarial de 23,25%."Uma comissão pretende se reunir com a prefeita Marta Suplicy (PT) para que ela reconheça as dívidas com os profissionais", afirmou o diretor de Imprensa do Sinpeem, Adelson Cavalcanti de Queiroz.Segundo ele, já se passaram os 180 dias fixados pela Câmara para que a Prefeitura fizesse proposta salarial ao sindicato.A entidade reunirá a categoria para discutir a proposta a ser apresentada pela Prefeitura e não descarta a hipótese de greve.O secretário da Educação, Fernando José de Almeida, garantiu nesta segunda-feira que a Prefeitura aplicará os 30% da receita na educação."No primeiro semestre já aplicamos 23%", afirmou. "No segundo semestre ocorre o pico de gastos."Almeida disse, porém, que não haverá dinheiro para reajuste. "Estamos cumprindo o orçamento da gestão anterior e ficamos com recursos comprometidos para dar aumento."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.