Projeto de Niemeyer completa obras no Ibirapuera

O Parque do Ibirapuera terá seu auditório e uma nova entrada, projeto do arquiteto OscarNiemeyer adiado desde os anos 50. A obra será bancada pela empresa de telefonia TIM. Nesta quinta-feira, a prefeita Marta Suplicy(PT) anunciará no parque a parceria com a iniciativa privada e a retomada do plano, que emocionou Niemeyer.A pedra fundamental será lançada em 25 de janeiro,aniversário da cidade. A intenção é ter o auditório, que deve custar R$ 12 milhões, pronto em 2004, nos 450 anos de São Paulo.Serão 950 lugares voltados para um palco inovador."Além de servir para os espetáculos tradicionais, com a platéia dentro do prédio de 7.500 metros quadrados, a abertura da parede dosfundos vai permitir que ele seja usado também para shows ao ar livre", explica o arquiteto e colaborador do projeto, Jair Valera.Haverá no prédio, um hall para exposições, camarins, quatro salas para convenções, bar e oficinas, voltadas provavelmentepara projetos sociais. "Não é um teatro, mas um auditório que deve ser usado para apresentações de música popular brasileira e dança", diz Valera.Além disso, segundo ele, o projeto prevê uma nova marquise, integrada à antiga, ligando o auditório ao Pavilhão Lucas Nogueira Garcez, a Oca. "Assim Niemeyer completa o projeto original, ligeiramente alterado por ele ao longo dos anos."Niemeyer também propôs, em 1996, na gestão Maluf, a construção no parque do Memorial Jânio Quadros. O plano foi abandonado na época.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.