Projeto prevê redução na verba de gabinete da Câmara de SP

Os 55 gabinetes da Câmara Municipal de São Paulo terão suas verbas mensais reduzidas em cerca de 30%. A proposta faz parte do projeto de reforma administrativa preparado pelo vereador Claudio Fonseca (PC do B). A expectativa é que a reforma seja aprovada na primeira quinzena de agosto. Atualmente, cada gabinete tem direito, em média, a R$ 80 mil mensais. O projeto também prevê a demissão de cerca de cem funcionários, pois haverá redução dos quadros do Palácio Anchieta. As medidas, segundo Fonseca, vão permitir uma economia de cerca de R$ 1,2 milhão por mês. Os detalhes do projeto foram apresentados nesta segunda-feira aos servidores. Fonseca mostrou as diretrizes da reestruturação e os planos de carreiras e de salários. Segundo ele, o teto salarial dos funcionários em fim de carreira, com nível universitário, será de R$ 9.540,00 e as gratificações não serão incorporadas. Hoje, os vencimentos de um servidor podem chegar a R$ 48 mil. Segundo o vereador, os departamentos da Casa serão reduzidos de 91 para 21. Os cargos na Mesa Diretora passarão de 64 para 27.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.