Promotor acusado de estupro será julgado

O promotor de Justiça Giuliano de Souza Rocha, acusado de ter estuprado a defensora pública Márcia Regina Camargo do Nascimento, em 18 de julho do ano passado, será processado criminalmente pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado.O crime teria aconteceu dentro do automóvel do promotor, na estrada que liga Macaé a Conceição de Macabu, no norte fluminense. A denúncia, acolhida nesta segunda pelo TJ, foi encaminhada pelo Procurador Geral de Justiça, Muiños Piñeiros Filho.O advogado Ilídio Moura, que defende Rocha, alegou que seu cliente estava em Nova Friburgo, a 122 quilômetros do local do suposto crime, no momento em que o estupro teria ocorrido, e afirma ter uma fita de vídeo que confirma o álibi, além de três testemunhas.Ele disse também que a defensora apresentou três versões contraditórias sobre o episódio. Segundo Márcia, Rocha a teria algemado antes do estupro. O promotor pode ser condenado a até 10 anos de prisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.