Promotor de Justiça de Taubaté sofre seqüestro relâmpago

O promotor de Justiça de Taubaté, João Marcos Cervantes, e a filha de cinco anos foram vítimas de um seqüestro relâmpago na noite de quarta-feira, 24, em Taubaté, no Vale do Paraíba. Ele parou com o carro na Rua Armando Sales de Oliveira, região central, quando foi abordado por dois homens armados. Os seqüestradores pegaram o carro e ficaram rodando pela cidade, seguindo para a cidade vizinha de Pindamonhangaba. "Pararam próximo a um supermercado e obrigaram a vítima a retirar cerca de mil reais. Depois libertaram as vítimas e fugiram com o carro", contou o delegado seccional de Taubaté, Roberto Martins de Barros. O promotor telefonou para a Polícia Militar que, em buscas por Taubaté, localizou o carro no bairro Independência que estava sendo dirigido por um dos acusados do seqüestro. Ele levou a PM até uma casa onde os outros bandidos foram presos. Os suspeitos Tiago Fuga, Carlos Rocha e Ernesto Oliveira confessaram o crime. Eles usaram uma arma de brinquedo para ameaçar o promotor. Uma jovem de 18 anos fazia companhia ao trio e tambémfoi levada à delegacia para prestar depoimento, mas foi liberada por falta de provas. Os criminosos vão ficar detidos no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Taubaté.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.