Promotora quer bloquear verbas da Câmara

Promotora quer bloquear verbas da Câmara

O Ministério Público Estadual pediu na Justiça o bloqueio do repasse da verba de gabinete pela Mesa Diretora da Câmara Municipal de Maceió diretamente aos vereadores. O pedido foi feito ontem pela promotora de Justiça Fernanda Moreira.

Ricardo Rodrigues / MACEIÓ, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2010 | 00h00

Segundo a promotora, o pedido foi feito para estancar gastos desnecessários dos vereadores, como o pagamento de um curso de design de sobrancelhas, que custou R$ 7,8 mil, pagos com a verba de gabinete do vereador Alan Balbino (PP).

Cada vereador tem direito a receber R$ 27 mil por mês. O estudo sobre como é usada a verba de gabinete foi feito a partir da prestação de contas referente aos cinco primeiros meses de 2009. Desde então, os vereadores não repassaram mais as informações ao órgão ministerial. "É inadmissível. Os vereadores são servidores públicos e devem cumprir e seguir trâmites legais", disse a promotora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.