Promotora vê falha em obra de boate

Alvo de polêmica por suspeita de interferência política numa obra embargada, o prédio de quatro andares que abrigará a boate Café Photo tem cerca de 700 m² de área construída acima do limite permitido, segundo a promotora de Habitação e Urbanismo Maria Amélia Nardy Pereira. A irregularidade foi constatada em vistoria feita por ela, técnicos do Contru e da Subprefeitura de Pinheiros na semana passada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.