Promotores pedem quebra de sigilo de Kassab

A juíza Maria Gabriela Pavilopolo da 11ª Vara da Fazenda Pública, decidirá na quarta-feira sobre pedido de quebra de sigilo bancário e fiscal do vice-prefeito eleito de São Paulo, Gilberto Kassab (PFL), bem como de empresas constituídas em nome dele e de seu sócio o deputado estadual Rodrigo Garcia (PFL). Os promotores de justiça da Cidadania suspeitam de enriquecimento ilícito.Kassab está sendo investigado pelo Ministério Público desde que a imprensa apontou supostos indícios de evolução patrimonial injustificada, com base nas declarações entregues à justiça eleitoral quando ele registrou sua candidatura.Kassab foi secretário de Planejamento na gestão do prefeito Celso Pitta ( 1997/2000) e nega as acusações. Ele entregou à promotoria documentação relativa a seus bens e rendimentos, desde l992, quando entrou em vigor a lei de improbidade administrativa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.