Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Promotoria abre inquérito contra Zarattini

O Ministério Público Estadual (MPE) baixou nesta terça-feira portaria instaurando inquérito civil para investigar o ex-secretário municipal dos Transportes Carlos Zarattini e a Secretaria por supostas irregularidades na transferência de verbas do sistema para empresas de ônibus, usadas para pagar salários atrasados.O promotor Sérgio Turra Sobrane, da Promotoria de Justiça e Cidadania, informou que nesta semana solicitará ao presidente da Casa, vereador José Eduardo Martins Cardozo (PT), o depoimento na íntegra do executivo e militante do PT Willian Ali Chaim, autor das denúncias contra a pasta.Na próxima semana, Zarattini e Chaim serão convocados para depor. "Vamos fazer uma investigação formal e solicitar o depoimento do senhor Chaim." De acordo com ele, a demissão de Zarattini não atrapalha a investigação da promotoria.O MPE quer saber se está amparada em lei a ajuda de R$ 1,044 milhão que a secretaria deu a viações. Zarattini admitiu ter repassado a quantia a quatro delas (Santa Bárbara, Cidade Tiradentes, Ibirapuera e Santo Amaro) para ajudar a pagar salários atrasados de motoristas e cobradores.Afirmou que a medida estava prevista em decreto da prefeita Marta Suplicy (PT), que permite usar dinheiro do sistema para socorrer empresas em dificuldades - dias antes, entretanto, havia dito que tinham sido destinados R$ 665 mil para apenas duas.Na época da ajuda, a Ibirapuera e São Amaro estavam sendo negociadas por Romero Teixeira Niquini, dono da Santa Bárbara. O negócio só poderia ser concretizado caso os salários estivessem em dia. A Secretaria dos Transportes informou que só comentaria o caso após ser notificada oficialmente.Na Câmara, a tentativa de abrir uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o sistema de transporte perdeu força. Para os vereadores, o fato de Zarattini ter pedido demissão e voltado a ocupar sua vaga na Assembléia dificulta a investigação."A denúncia de Chaim foi contra o secretário. Com sua saída, o réu está imune até o dia 15 de março", disse nesta terça Antônio Carlos Rodrigues (PL). Nessa data, novos deputados estaduais serão diplomados. Conforme Rodrigues, até lá Zarattini tem foro privilegiado.A prefeita deve anunciar até o fim da semana o substituto de Luiz Silveira Rangel, interinamente no cargo. Marta respondeu nesta terça com a expressão "nada a declarar" quando questionada se haveria aumento da tarifa e se já havia escolhido o sucessor de Zarattini.A "bolsa de apostas" inclui nomes como o diretor-executivo da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), Ailton Brasiliense, e o deputado estadual José Zico Prado (PT). Um diretor do Sindicato dos Condutores aposta em Luiz Gregori, ex-secretário de Transportes e Serviços e Obras da gestão Luíza Erundina.Também foram citados Adhemar Gianini, outro ex-secretário de Erundina; e Fernando Haddad, chefe de gabinete da Secretária de Finanças. A secretária de Brasiliense informou que ele estava em reunião e não poderia comentar um possível convite."Fui presidente da Comissão de Transportes (da Assembléia), e essa é minha área de atuação prioritária, mas não há convite formal", disse Zico Prado.A maior dificuldade para Gregori é que ele é o "pai" da municipalização do transporte, proposta que inclui subsídio público combatida pela atual gestão. Outros cotados, segundo interlocutores do governo, são o vereador Devanir Ribeiro (PT) e o presidente da Companhia de Engenharia e Tráfego (CET), Francisco Macena, que foi tesoureiro da campanha de Marta. Nesta terça, o PT escolheu o líder do governo, Arselino Tatto (PT), candidato do partido à presidência da Câmara.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.