Promotoria intima amigo de Lula a depor em inquérito sobre fraudes

O Ministério Público intimou o pecuarista José Carlos Bumlai, da Agropecuária JB, para depor em procedimento que apura supostas fraudes em contratos da Sociedade de Abastecimento de Água e Saneamento S.A. (Sanasa), em Campinas. A promotoria quer ouvir Bumlai sobre "tratativas" das quais ele teria participado e resultaram na contratação da Constram pela Sanasa.

Fausto Macedo, O Estado de S.Paulo

13 Abril 2011 | 00h00

Amigo do ex-presidente Lula (PT), a quem foi apresentado pelo ex-governador de Mato Grosso do Sul Zeca do PT, o pecuarista integrou o Conselho de Administração da Constram. No governo Lula, ele tinha portas abertas no Palácio do Planalto. O ex-presidente hospedou-se em suas fazendas, nos arredores de Campo Grande.

Guilherme Bumlai, filho de José Carlos, disse que ambos estão "pasmos" com a notícia da intimação. Informou que seu pai deixou a Constram em 1994. "Não tem cabimento, transcorreram 17 anos", protesta. "Meu pai desconhece essa investigação, não faz a menor ideia do motivo de sua notificação."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.