Proporção entre mortos e feridos em acidente de trânsito cai em três anos

Segundo Ministério da Saúde, número de internações subiu mais do que a de mortes desde 2008

Marcela Bourroul Gonsalves, estadão.com.br

04 Novembro 2011 | 17h32

SÃO PAULO - Nos últimos anos, mais pessoas têm sobrevivido aos acidentes de trânsito, segundo o Ministério da Saúde. De acordo com dados da pasta, a proporção entre mortos e feridos que foram internados no sistema público caiu de 0,38 para 0,24 nos últimos três anos.

Em 2010, foram contabilizadas 145 mil internações no Sistema Único de Saúde (SUS) causadas por acidentes, 15% a mais do que em 2009. No mesmo período, houve um aumento de 8% no número de óbitos.

Segundo o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, as ações de saúde em urgência e emergência têm conseguido reduzir essa proporção, salvando mais vidas. Isso representou um investimento de R$ 190 milhões só em procedimentos específicos.

Ações. Os ministérios da Saúde e das Cidades assinaram, em maio deste ano, um documento que tem como meta reduzir o número de mortes e feridos em acidentes de trânsito nos próximos dez anos. O pacto faz parte de uma recomendação da Organização das Nações Unidas (ONU), com a coordenação da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Outra iniciativa é um plano para desenvolver experiências para redução de acidentes em cidades específicas e que, após os testes, sejam estendidas no restante do Brasil. Na primeira etapa, que dura até 2012, participam as capitais Teresina (PI), Palmas (TO), Campo Grande (MS), Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.