Proposta aprovada livra construtora de prejuízo de R$ 9 mi na Aclimação

Proposta aprovada livra construtora de prejuízo de R$ 9 mi na Aclimação

O Estadao de S.Paulo

27 Março 2008 | 00h00

No meio do pacote de projetos aprovados, a Câmara Municipal autorizou a gestão Gilberto Kassab (DEM) a desapropriar um terreno de R$ 9 milhões adquirido pela Construtora Camargo Corrêa ao lado do Parque da Aclimação, na zona sul de São Paulo. O projeto, de autoria do vereador Dalton Silvano (PSDB), pode salvar a empreiteira de um dos maiores prejuízos já vistos no mercado imobiliário na capital: o plano para erguer torres residenciais nos 3.345 metros quadrados de área do antigo Colégio Anglo foi vetado pelo patrimônio histórico por ficar ao lado do parque, um bem tombado.Com o projeto de Silvano, porém, o terreno poderá ser adquirido pela Prefeitura e, dessa forma, a Camargo Corrêa seria salva do prejuízo. O projeto não teve nenhum voto contrário e foi aprovado por meio de votação simbólica no plenário.Pela decisão do Conpresp no ano passado, nenhum empreendimento com mais de 10 andares pode ser construído no entorno do Parque da Aclimação. Construtoras com interesse na região tentaram no mês passado reverter o tombamento da área, com a possibilidade de empreendimentos com mais de 10 andares, mas o pedido foi rejeitado pelo conselho."Com o projeto, o terreno será incorporado ao parque e poderá virar uma casa de cultura", disse Silvano. O líder do governo, José Police Neto (PSDB), afirmou que a bancada do partido apóia a iniciativa, mas "não há compromisso de sanção por parte do prefeito". D.Z.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.