Proposta não esclarece dúvidas

A proposta de criar um hidroanel deixa perguntas no ar: que carga será transportada? Como atrair a iniciativa privada? Onde serão os pontos de transbordo? "O problema é que não se apresenta um estudo para valer", diz o engenheiro Sergio Rocha Santos, professor da Escola Politécnica e do Departamento de Hidráulica e Saneamento da Escola de Engenharia de São Carlos da USP. "É preciso fazer um estudo real para dizer se é economicamente viável." Para ele, antes de executar o projeto, seria bom iniciar a navegação no trecho já existente - entre os Rios Tietê e Pinheiros. "Seria uma oportunidade de viabilizar a operacionalidade de transporte de carga no rio. E mostrar que funciona."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.