Propostas tentam proteger trabalhadores da aviação civil

A Federação Nacional dos Trabalhadores em Aviação Civil (Fentac) encaminhou nesta quarta-feira, 27, ao presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Milton Zuanazzi, um documento propondo a implementação de quatro medidas para evitar agressões físicas e minimizar o estresse dos trabalhadores do setor, por causa dos atrasos e cancelamentos de vôos.A carta, assinada pela secretária-geral da Fentac, Selma Balbino, também presidente do Sindicato Nacional dos Aeroviários, propõe que a Anac, junto com a Infraero e as empresas aéreas, criem uma sala de crise para atender os passageiros prejudicados, evitando o contato direto com os trabalhadores do setor. Outra proposta é o fornecimento, a cada uma hora, de informações aos passageiros sobre os vôos e as medidas que estão sendo tomadas para resolver os problemas nos aeroportos do País.A Fentac também propõe que as companhias aéreas mantenham, nas imediações dos aeroportos, reservas antecipadas de hotel para hospedar passageiros prejudicados com eventuais cancelamentos de vôos. A federação pede, ainda, que as empresas mantenham um psicólogo de plantão para dar apoio aos trabalhadores que sejam vítimas de agressões físicas. O documento também foi enviado ao presidente da Infraero, tentente-brigadeiro José Carlos Pereira e ao presidente do Sindicato Nacional das Empresas Aeroviárias (Snea), Marco Antonio Bologna, também presidente da TAM.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.