Proprietária do Legacy diz que ´especulações e acusações´ não contribuem com as investigações

A empresa americana ExcelAire, proprietária do Legacy que colidiu com Boeing 737 da Gol na selva amazônica e causou morte de 154 pessoas, divulgou um comunicado nesta sexta-feira, 6, informando que "a empresa tem grande interesse em ver o processo de investigação seguir adiante até sua justa conclusão". A nota diz ainda que "a empresa confia que as autoridades estão conduzindo as investigações" e finaliza dizendo que e "especulações e acusações levianas não contribuem para a correta descoberta dos fatos e são injustas para todas as partes envolvidas". Leia a íntegra da nota:"A ExcelAire e seus pilotos, como vêm fazendo em todas as instâncias, continuam a cooperar plenamente com as autoridades que estão investigando as circunstâncias e causas do trágico acidente aéreo. A empresa tem grande interesse em ver o processo de investigação seguir adiante até sua justa conclusão. Durante o estágio inicial de investigação, a ExcelAire pretende agir com discrição e sensibilidade, em respeito às famílias das vítimas e ao processo em curso. A empresa confia que as autoridades estão conduzindo as investigações com profissionalismo, cuidado e atenção, e que a conclusão do processo fornecerá respostas a todos os questionamentos. Especulações e acusações levianas não contribuem para a correta descoberta dos fatos e são injustas para todas as partes envolvidas".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.