Proprietário mata família de inquilino em Minas

Um desentendimento entre o proprietário de um imóvel, Otacílio Franco Diogo, de 54 anos, e uma família de inquilinos terminou em tragédia no final da noite de anteontem, em Uberlândia, região do Triângulo Mineiro, oeste de Minas Gerais. Sizenando dos Reis e Silva, de 42 anos, e dois filhos, de 8 e 10 anos, acabaram mortos a tiros por Diogo, que foi baleado pela Polícia Militar e também morreu. O dono do sobrado no número 10 da Rua Celso Fernandes de Oliveira, no bairro Luizote de Freitas, invadiu o imóvel, por volta das 18h30 de sexta-feira, e fez sete pessoas reféns. Policiais militares do 32º Batalhão e agentes do Grupamento de Ações Táticas e Especiais (GATE) foram acionados para realizar as negociações. Durante as conversas, a mulher de Sizenando, Josiana da Costa Silva, de 34 anos, que está grávida, a filha adolescente e duas colegas da garota conseguiram ser retiradas. Foi usada uma escada para alcançar a janela do piso superior, por onde todas escaparam. Mas os dois meninos e o pai já haviam sido baleados e mortos por Diogo. Os reféns liberados durante a negociação foram encaminhados em estado de choque, sem ferimentos, para um hospital e passam bem. Ao perceberem as pessoas mortas no sobrado, os policiais invadiram o local e atiraram contra o assassino. Há informações de que Diogo também atirou contra os policiais. A cena foi descrita pelos PMs como aterrorizante. Os corpos das duas crianças estavam na entrada da casa e, pouco mais atrás, o pai. Diogo não fez nenhuma exigência. De acordo com os policiais, o único interesse que o assassino demonstrava era o de matar as pessoas.Diogo vinha se desentendendo com os inquilinos há vários dias. Ele queria que a família desocupasse o imóvel o mais rápido possível. Na última quinta-feira, o assassino foi até o sobrado e fez várias ameaças aos ocupantes. A PM foi acionada e deteve Diogo, mas ele acabou solto horas depois.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.