Prosegur diz que R$ 37,5 mi foram levados em mega-assalto no Paraguai

Montante foi informado pela própria companhia ao Ministério Público local; polícia investiga participação do PCC

O Estado de S. Paulo

28 Abril 2017 | 10h20

ASSUNÇÃO - A empresa de transporte de valores Prosegur informou nessa quinta-feira, 28, que o montante levado no mega-assalto na última segunda, 24, em Ciudad del Este, no Paraguai, foi de US$ 11,720 milhões (cerca de R$ 37,5 milhões). Esse valor foi revelado pela companhia ao Ministério Público local, em informe escrito. Cálculos iniciais da polícia no começo da semana apontavam para o roubo de valor mais alto, de R$ 120 milhões.

A polícia brasileira já recuperou cerca de US$ 1,5 milhão (cerca de R$ 4,8 milhões), após capturar 14 suspeitos e matar outros três que cruzavam a fronteira. Cinco dos detidos foram colocados em liberdade depois. Outros dois, detidos em Guaíra, ganharam liberdade por determinação judicial. A liberação foi dada por falta de provas suficientes que liguem os presos ao assalto.

Um brasileiro também foi preso ontem em condomínio de Ciudad del Este. Um drone e 5 veículos foram apreendidos. 

Indícios indicam a participação da facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC) no esquema. Por causa do crime, a Bolívia também decidiu reforçar o controle de suas fronteiras. / COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.