Protesto causa 15 km de congestionamento na Rio-Santos

Um protesto de moradores complica o trânsito na Rodovia Rio-Santos (SP 55), entre as praias de Juquehy e Boracéia, em São Sebastião, no litoral norte paulista, na noite desta quinta-feira, 7. Os moradores do Morro do Esquimó, em Juquehy, decidiram protestar contra a retirada de cinco barracos construídos em áreas irregulares. Até as 21h30, o congestionamento passava dos quinze quilômetros. Cerca de 500 pessoas se reuniram por volta das 18 horas e fecharam as duas pistas no km 178 com madeira, pneus, bambus, plásticos e atearam fogo. Revoltados os manifestantes impediram a passagem e o congestionamento se formou rapidamente por causa do feriado prolongado da Independência do Brasil. A derrubada dos barracos ocorreu na terça-feira,5, e foi realizada pela prefeitura. Os moradores exigiam a presença de um representante da prefeitura. "Não existe lei que permita que ele derrube nossas casas. Tem gente aqui, com filhos, que não tem onde morar. Queremos uma resposta da prefeitura", disse o garçom Elias Queiroz, desempregado, que teve a casa derrubada. "Pobre em Juquehy não tem onde morar. Somente os ricos podem usar áreas irregulares aqui", dizia, revoltada, a moradora Eliane Machado. A Polícia Rodoviária Estadual foi acionada e tentou controlar a situação desviando o trânsito pelo bairro Barra do Sahy. Mesmo assim, por volta das 21h30, ainda havia congestionamento no local e os moradores continuavam na pista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.