Protesto contra mortes fecha ruas de Copacabana

O bairro de Copacabana, na zona sul do Rio, viveu uma noite de medo nesta quarta-feira. Moradores dos Morros Pavão-Pavãozinho promoveram protestos nas Ruas Nossa Senhora de Copacabana, Pompeu Loureiro e Sá Ferreira, um dos acessos à favela, contra a morte de três pessoas. Os manifestantes queimaram pneus e caixotes de madeira. O trânsito foi parcialmente interrompido.Os moradores do Pavão-Pavãozinho alegam que policiais teriam executado as pessoas no morro durante uma operação e pelo menos uma delas não teria envolvimento com o tráfico de drogas. Assustados com o tumulto, comerciantes fecharam as portas de seus estabelecimentos e clientes permaneceram dentro das lojas. Moradores do bairro tiveram dificuldades para chegar em casa, pois o trânsito estava confuso em toda a região.Após um recuo diante dos manifestantes, policiais do 19.º Batalhão da Polícia Militar (Copacabana) receberam o reforço de homens do 23.º Batalhão (Leblon), do Grupamento Especial Tático Móvel (Getam) e do Batalhão de Choque da PM. De acordo com a polícia, teria havido uma disputa entre quadrilhas rivais de traficantes do Morro Pavão-Pavãozinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.