Protesto de caminhoneiros termina pacificamente

O protesto de caminhoneiros que bloquearam a BR-376, entre Curitiba e Ponta Grossa, terminou por volta das 19h30 desta segunda-feira, 12 horas depois de ter começado.Os líderes do movimento deixaram pacificamente a praça de pedágio de São Luiz do Purunã, cumprindo ordem judicial de reintegração de posse da rodovia e da praça para a concessionária Rodonorte.Policiais militares tinham se deslocado até o local para cumprir a ordem à força, caso fosse necessário. O ex-deputado estadual Acir Mezzadri (PMDB), um dos porta-vozes do MovimentoTransporte Cidadão - que reuniu políticos e cooperativas de caminhoneiros - disse queseria uma "temeridade" os caminhoneiros passarem a noite acampados às margens darodovia."Esta é a maior artéria do Paraná, e o protesto poderia pegar outra dimensão", afirmou. "O movimento atingiu o objetivo, que era fazer a opinião pública tomar conhecimento do aumento do pedágio."Segundo Mezzadri, os líderes do protestopermanecem alertas para a possibilidade de reajuste, o que ainda está em estudos naSecretaria de Transportes do Estado. "Pode haver um protesto maior", afirmou. Ele disse que as lideranças iriam discutir ainda nesta segunda os novos rumos da movimentação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.