Protesto de estudantes por passagem grátis acaba em tumulto

Terminou em tumulto hoje à tarde o protesto dos cerca de 1200 estudantes de escolas públicas que querem a manutenção da Lei do Passe Livre para os ônibus intermunicipais. A Justiça considerou inconstitucional o benefício. Com morteiros, eles enfrentaram os policiais militares que acompanhavam a manifestação.O estudante Erik Cosme Perry, de 22 anos, foi ferido e acusou os policiais. ?Eles me agrediram porque não quis sair do meio da rua. Pisaram na minha cabeça e cortaram minha mão. Só pararam quando viram sangue na camisa.?Os estudantes se concentraram em frente ao Forum, no centro, onde 25 desembargadores do Órgão Especial votavam a constitucionalidade da lei. O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Miguel Pachá, recebeu uma comissão com sete estudantes. Em nota oficial informando sobre o encontro, Pachá disse que aconselhou os jovens a continuarem ?lutando por seus direitos?, mas que não poderia fazer nada porque ?a maioria dos desembargadores entendeu que a lei é inconstitucional porque gera despesas sem indicar a fonte de custeio.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.