Alexandre Martins/AE
Alexandre Martins/AE

Protesto de estudantes termina em violência na UnB

Cerca de 400 estudantes se mobilizaram para reivindicar a conclusão do campus de Ceilândia

Central de Notícias,

13 Setembro 2011 | 18h02

SÃO PAULO - Cerca de 400 estudantes ocuparam parte da Reitoria da Universidade de Brasília no final da manhã desta terça-feira, 13. Eles reivindicam a conclusão do campus de Ceilândia e uma reunião com o reitor, o secretário de Obras e o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz.

Ao chegar na reitoria, um grupo de estudantes começou uma discussão, que acabou em quebra-quebra e violência entre alunos que não estudam na UnB Ceilândia, seguranças, assessores e decanos, segundo a assessoria de imprensa da universidade. Uma parede de madeira que separa o local de trabalho dos assessores do gabinete e o hall de entrada foi derrubada.

Ao perceberem que a situação fugiu do combinado, estudantes da UnB Ceilândia e do Diretório Central dos Estudantes (DCE) teriam pedido pelo fim da violência. O grupo de estudantes que radicalizou a manifestação era formado, em sua maioria, por integrantes de organizações políticas como a Corrente Classista Independente (CCI) e o Movimento Estudantil Popular Revolucionário (MEPR).

Mais conteúdo sobre:
protesto estudantes UnB reitoria violência

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.