Tasso Marcelo/AE
Tasso Marcelo/AE

Protesto dos aeroviários chega ao fim no Rio de Janeiro

Objetivo era atrasar voos e pressionar por melhores condições de trabalho; houve confusão com o Batalhão de Choque da PM, que usou spray de pimenta contra manifestantes

Luciana Fadon Vicente - Central de Notícias,

08 de dezembro de 2010 | 13h43

SÃO PAULO - Chegou ao fim a manifestação de cerca de 300 aeroviários - profissionais que atuam em solo, como mecânicos e pessoal de check-in - na Avenida 20 de Janeiro, que dá acesso ao Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, zona norte do Rio de Janeiro.

 

De acordo com a presidente do Sindicato Nacional dos Aeroviários, Selma Balbino, a manifestação, que durou das 4 horas da madrugada desta quarta-feira, 8, até as 10 horas da manhã, tinha como objetivo atrasar voos, como forma de pressionar por melhores condições de trabalho e reajuste salarial.

 

Os aeroviários irão se reunir por volta das 14 horas com representantes das companhias para negociar as reivindicações. Caso não haja acordo, os aeroviários ameaçam entrar em greve durante as festas de fim de ano.

 

Antes do término da manifestação, houve confusão entre os aeroviários e o Batalhão de Choque da Polícia Militar (PM) que estava no local. Os policiais chegaram a utilizar spray de pimenta nos manifestantes, que se retiraram para dentro do aeroporto.

Tudo o que sabemos sobre:
aeroviáriosRioprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.