Protesto por uma SP mais colorida

Ação criticou 'o cinza de Kassab'

Susan Eiko Togashi, SÃO PAULO, O Estadao de S.Paulo

14 de setembro de 2009 | 00h00

Mais de cem grafiteiros fizeram uma manifestação cultural na Avenida 23 de Maio na altura do Viaduto Pedroso na manhã de ontem com o objetivo de trazer mais cor para a cidade de São Paulo. Os manifestantes, que se reuniram às 10h, pintaram rapidamente seus desenhos na beira da pista sentido bairro, para não chamar atenção da polícia.

Entre os desenhos, mensagens como "Apesar de tudo a cidade continua colorida" e "Viva as cores". O prefeito Gilberto Kassab e a cobertura de grafites com tinta cinza, trabalho que vem sendo executado pela prefeitura de São Paulo em grande escala, também foram lembrados por alguns artistas, com frases como "Pare o cinza, Kassab" e "Apaguem os problemas da cidade e não o gaffiti". "Daqui a pouco já está tudo pintado de cinza de novo, eles apagam", disse OZI, grafiteiro que ocupa as ruas há mais de 20 anos.

A PM chegou ao local com duas viaturas após 30 minutos de intervenção. Três grafiteiros identificados como Terceira Visão, Mundano e MP foram detidos e levados para o 5º DP, por "não pararem de grafitar mesmo após terem visto a presença da viatura policial". No Distrito Policial, foi feito um boletim de ocorrência e os jovens foram liberados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.