Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Protestos perdem força mas continuam em Salvador

Centenas de estudantes voltaram às ruas de Salvador nesta quinta-feira e bloquearam várias ruas, apesar do acordo firmado entre as lideranças estudantis e a prefeitura na noite de ontem. O acordo garantia o congelamento da tarifa de ônibus por um ano, entre outras mudanças. Os bloqueios de hoje, contudo, causaram menos transtornos que os anteriores.Os grupos de estudantes que não atenderam o apelo dos presidentes de grêmios escolares e a Associação de Secundaristas de Salvador bloquearam pistas de pelo menos três pontos da capital baiana, provocando imediatamente grandes engarrafamentos. Estudantes da rede privada de ensino estão entre os que não aceitam parar com os bloqueios de ruas. Eles dizem que não participaram das negociações entre as lideranças e a prefeitura e defendem o retorno à bandeira inicial dos protestos, ou seja, que a passagem de ônibus volte a custar R$ 1,30. No domingo, um aumento fez subir a tarifa para R$ 1,50.Estudante mortoNa manhã de hoje, o motorista de ônibus Jóbson Nascimento da Cunha, que atropelou e matou ontem o jovem Marcos Chaves, de 13 anos, se apresentou à polícia e negou ter fugido do local do indidente. "Desci para prestar socorro, mas um grupo de 50 estudantes apareceu e colocou o rapaz num carro que o levou ao hospital", disse, ainda abalado. Depois de depor, foi liberado e vai responder o inquérito em liberdade. O corpo de Marcos foi enterrado hoje.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.