Próximo de Dilma, longe do campo

PERFIL

Elder Ogliari / PORTO ALEGRE, O Estado de S.Paulo

19 Agosto 2011 | 00h00

Jorge Mendes Ribeiro, novo ministro da Agricultura

Filho de político, nascido e criado em Porto Alegre, o advogado Jorge Alberto Portanova Mendes Ribeiro Filho, 56 anos, assume o Ministério da Agricultura sem ter passagens profissionais pela área nem ligações, em sua atuação política, com as reivindicações do campo. Filiado ao antigo PDS e no PMDB desde 1985, ele teve uma carreira política comportada: elegeu-se vereador na capital gaúcha em 1982, teve dois mandatos como deputado estadual - entre 1986 e 1994 - e cinco como federal, desse ano até 2010, entremeadas de cargos no Executivo, como secretário da Justiça, de Obras Públicas e chefe da Casa Civil, esta última no governo Antônio Britto. (1995 a 1998).

Foi durante a Constituinte estadual, em 1989, que se solidificou sua amizade com Dilma Rousseff - que era mulher de seu colega Carlos Araújo (PDT), com quem Ribeiro costumava reunir-se para discutir projetos. Dilma participava dos encontros, era consultada e suas opiniões serviam de subsídio ao trabalho dos dois.

Políticos e lideranças do agronegócio do Rio Grande do Sul acolheram a escolha do novo ministro com elogios. Eles acreditam que, com sua conhecida capacidade de articulação e diálogo, o novo titular tem todas as condições de ser bem sucedido no comando da pasta.

O governador Tarso Genro (PT) sustentou que eventual falta de intimidade de Mendes Ribeiro com o agronegócio pode ser facilmente superada. "A função de ministro é de articulação de grandes políticas e de projetos que são processados por quadros técnicos" afirmou, lembrando de sua própria passagem pelo Ministério da Educação, quando, sem ser especialista na área, se cercou de "pessoas de alto porte".

O presidente da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Carlos Sperotto, considerou a escolha "feliz" e elogiou a disposição do novo ministro para o diálogo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.