PSDB acha inaceitável Bastos adiar resultado do inquérito sobre o dossiê

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), divulgou nota classificando de "inaceitável" a decisão do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, de adiar para depois do segundo turno da eleição a divulgação do resultado das investigações sobre o dossiê que apontaria o envolvimento de candidatos do PSDB com a máfia dos sanguessugas."O PSDB, por sua liderança no Senado, considera inadmissível essa protelação. Não importa o pretexto de que a revelação da origem desse dinheiro sujo prejudicaria alguém", afirma a nota.No dia 15, a Polícia Federal prendeu dois petistas, em São Paulo, e apreendeu com eles R$ 1,75 milhão, dinheiro que seria usado na compra do dossiê."Quem não pode ser prejudicado é o povo brasileiro. É direito inalienável do Brasil conhecer, à exaustão, falcatruas como essa, montadas por pessoas irresponsáveis e descompromissadas com a democracia. É, pois, descabido o anúncio, decisão, ou propósito do ministro da Justiça. Quaisquer que sejam os argumentos, nada supera o dever de prestar contas ao País a que se obrigam governantes e autoridades", diz a nota, assinada por Arthur Virgílio.

Agencia Estado,

05 de outubro de 2006 | 18h57

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõeseleições 2006

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.