PSDB define regras para prévias de 2012

As prévias que vão decidir o candidato tucano à Prefeitura de São Paulo em 2012 começam a ganhar contorno. Apesar de haver certas divergências entre o diretório estadual e o municipal, já há consenso quanto a que as eleições internas sejam no começo do ano que vem e abertas a voto a todos os filiados, mas com limitação da data de filiação.

Fernando Gallo, O Estado de S.Paulo

23 Agosto 2011 | 00h00

O PSDB estadual vai recomendar a todos os diretórios municipais que as eleições internas ocorram entre janeiro e março, e que, para estarem aptos a votar, os militantes deverão ter se filiado até setembro deste ano. A preocupação é evitar que haja filiações de última hora de modo a desequilibrar o processo.

O presidente do PSDB paulistano, Júlio Semeghini, concorda com o prazo a ser estipulado, mas diz que, na capital paulista, as prévias "não podem ser muito perto do começo do ano". Segundo ele, ainda não é possível precisar o dia. Semeghini afirma também que a data-limite para a filiação (com direito a voto) deveria ser de 90 dias antes das prévias. Ele lembrou tratar-se de uma opinião pessoal, e que a decisão cabe ao diretório.

O presidente do PSDB municipal afirma ainda que o partido fixará uma data-limite para que os pré-candidatos possam se inscrever para participar das eleições. Ela deve ser de 30 a 60 dias antes das prévias.

Tanto Semeghini quanto o presidente do diretório estadual paulista, Pedro Tobias, sustentam que gostariam que os candidatos debatessem publicamente suas ideias para a capital. Os moldes dos debates seriam próximos dos que o PT vem fazendo entre seus pré-candidatos.

A regulamentação das prévias na capital paulista deve ficar pronta em até duas semanas. Até agora, o único que se colocou oficialmente na disputa foi o deputado federal Ricardo Trípoli.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.