PSDB deveria ter defendido privatizações realizadas, diz FHC

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) fez nesta quinta-feira uma autocrítica a respeito de seu partido, dizendo que os tucanos deveriam ter sido mais veementes na defesa das privatizações realizadas pelo seu governo. "Eu não diria que é uma questão pessoal do Alckmin (candidato da legenda à Presidência, Geraldo Alckmin); eu diria que o PSDB tem de ser mais enérgico na defesa de suas crenças e na defesa do que fez", reiterou, em entrevista concedida à BandNews FM.Além de dizer que o PSDB não defendeu com ênfase as privatizações, FHC cobrou de seu partido idéias concretas para o desenvolvimento. "O PSDB precisa voltar a ter idéias que levem o Brasil adiante. E também precisa dizer como é que vamos dar esses passos", emendou.O tucano voltou a criticar duramente o governo do presidente candidato à reeleição, Luiz Inácio Lula da Silva. "O governo Lula não teve nenhuma idéia nova, conta vantagem em cima do que os outros construíram (numa referência ao seu governo)".O ex-presidente voltou a dizer que sua legenda jamais votou e não irá votar contra os interesses do Brasil. E ironizou: "Já apanhei muito e estou com o couro grosso", em resposta à declaração de Lula de que "já havia batido muito no ex-presidente".Ao falar da falta de propostas concretas para o Brasil, FHC citou a área da Previdência Social, questionando: "O que dá para fazer? Precisamos conversar com o País, pois do jeito que está, a dívida é crescente. Como corrigir? Precisamos respeitar os direitos, mas como? É preciso ter clareza". O ex-presidente tucano disse também que essa falta de clareza atinge também outras legendas, sobretudo o PT.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.