PSDB põe Polícia Civil no caso

O Palácio dos Bandeirantes colocou ontem a Polícia Civil na investigação sobre a fraude de que a empresária Verônica Serra foi vítima. A medida foi tomada menos de 24 horas depois de o presidente Lula determinar à PF rapidez na apuração do caso. A decisão foi tomada pelo Secretário da Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto.

Marcelo Godoy, Bruno Tavares e Fausto Macedo, O Estado de S.Paulo

04 de setembro de 2010 | 00h00

A iniciativa do secretário teve o apoio do governador Alberto Goldman. Os dois conversaram anteontem à noite antes de o governador embarcar para Washington. Ferreira convocou o delegado-geral, Domingos de Paulo Neto, que repassou a tarefa de investigar a quadrilha ao Demacro, unidade responsável pelos distritos da Grande São Paulo.

"Vamos verificar a assinatura falsa do escrevente, a falsificação do selo e a da assinatura. Não vamos apurar a quebra de sigilo, pois esse é um crime federal", afirmou o delegado Marcos Carneiro Lima, diretor do Demacro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.