PSDB rompe com Cid Gomes e terá candidato no Ceará

O governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), terá adversários na disputa estadual. O PSDB cearense, cujo líder maior é o senador Tasso Jereissati, decidiu romper com ele e lançar candidato próprio. Cid disputará a reeleição e tem sido pressionado a escolher entre Tasso e o ex-ministro José Pimentel (PT) para companheiro de chapa majoritária para a segunda vaga ao Senado. Até agora, Cid só definiu apoio à pré-candidatura do deputado Eunício Oliveira para uma das duas vagas.

Carmen Pompeu, O Estado de S.Paulo

12 de junho de 2010 | 00h00

Ontem, ao ser questionado sobre a decisão dos tucanos, Cid disse que não gosta de ser pressionado. "É uma questão deles."

O PSDB cearense realiza convenção estadual no dia 19. Ainda não há definição sobre o nome do candidato. O preferido pela base do partido é Tasso, mas ele insiste em querer disputar a reeleição ao Senado. A falta de candidato próprio no Ceará era uma das inquietações do pré-candidato José Serra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.