PSDB vai entrar no STF contra reedição de MP das armas

O PSDB vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal contra a medida provisória que muda critérios da lei de controle de armas. A MP foi publicada nesta sexta-feira, 21, no Diário Oficial da União em substituição a outra MP que foi revogada para permitir a votação da CPMF no plenário da Câmara. O líder do PSDB,Antonio Carlos Pannunzio (SP), disse que dessa vez o governo não procurou nem disfarçar. "Ele cancelou uma MP para liberar o plenário e reeditou a mesma MP. É o cúmulo do acinte. Vamos ao Supremo ", disse o líder.   Para substituir uma outra MP, a que beneficiada os setores calçadista, têxtil e moveleiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou ao Congresso um projeto de lei que já recebeu tramitação de urgência e deve ser votado na próxima semana. A MP reeditada nesta sexta-feira prorroga o prazo para o recadastramento de armas e reduz o valor da taxa de registro.

Denise Madueño, Estadão

21 Setembro 2007 | 15h30

Mais conteúdo sobre:
MP 379 armas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.