PT e DEM fecham aliança em Dourados

Democratas e petistas fecharam aliança com outros 13 partidos para eleger o ex-vice-governador Murilo Zauith (DEM) prefeito de Dourados (MS) e Dinaci Ranzi (PT) vice-prefeita. A eleição será realizada em 6 de fevereiro e é considerada fundamental para normalizar a situação política do município, abalado por atos de corrupção liderados pelo ex-prefeito Ari Artuzi (sem partido) e o ex-vice-prefeito Carlinhos Cantor (DEM), que renunciaram aos cargos.

João Naves de Oliveira, O Estado de S.Paulo

05 de janeiro de 2011 | 00h00

A coligação teve o aval de líderes nacionais do DEM, como o presidente nacional da legenda, Rodrigo Maia (RJ), e os deputados Antonio Carlos Magalhães Neto (BA) e Ronaldo Caiado (GO). O vereador Elias Ishy, ligado à Articulação de Esquerda do PT, disse que a direção nacional petista não aprova o acordo entre DEM e PT. Elias entrou com recurso contra a aliança.

Zauith tem apoio do governador reeleito André Puccinelli (PMDB). Também registraram candidatura ontem o principal adversário de Zauith, professor Genival Valeretto (PMN), além de candidatos do PSOL e do PSDC. A campanha eleitoral começa amanhã em Dourados e vai durar 30 dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.