PT entrega resposta para divulgação em site tucano

No direito de resposta que divulgará por dez dias no site "Mobiliza PSDB", o PT vai dizer que condena o terrorismo e rejeita a violência contra qualquer cidadão, no Brasil ou fora do País". O partido tentará entregar o texto hoje ao PSDB, para que apareça na primeira página do site.

Denise Madueño, O Estado de S.Paulo

24 de julho de 2010 | 00h00

O direito de resposta foi autorizado pelo TSE após as declarações do deputado Índio da Costa (DEM), candidato a vice de José Serra, segundo as quais o PT seria ligado às Forças Armadas Revolucionárias (Farc) e ao narcotráfico. "Não tenho dúvida disso", acrescentou ele.

"O PT condena o terrorismo e rejeita a violência política contra qualquer cidadão, no Brasil ou fora do país. O PT, por meio de suas administrações municipais, governos estaduais e, especialmente, na Presidência da República, combate com firmeza a violência, o tráfico de drogas e o crime organizado, onde quer que ele se manifeste", diz o texto do PT.

O direito de resposta não cita o nome da candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff - coisa que ocorreu em uma primeira versão, que o ministro Henrique Neves vetou.

O advogado do PT, Márcio Silva, reconheceu que a referência à candidata sobrava no texto e o partido o alterou. O texto aprovado ontem diz ainda que "em nenhum outro governo a Polícia Federal atuou com tanta eficácia contra o crime organizado".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.