PT irá tomar providências jurídicas contra Heloísa, diz Berzoini

O presidente do PT, deputado Ricardo Berzoini, informou que "serão tomadas as providências jurídicas cabíveis" em relação à candidata do PSOL à Presidência, senadora Heloísa Helena. Durante discurso de campanha no Rio, ela classificou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva como um "gângster que chefia uma organização criminosa, capaz de roubar, matar, caluniar e liquidar qualquer um que passe pela sua frente ameaçando o seu projeto de poder". A afirmação da senadora provocou uma reação dura de Berzoini: "Ninguém pode se esconder atrás da imunidade parlamentar para caluniar e ofender a honra das pessoas, especialmente do presidente da República. Se a imunidade parlamentar é um direito constitucional, a honra também é".O comitê de campanha do presidente Lula divulgou uma nota curta repudiando o discurso de Heloísa: "As declarações da candidata são uma atitude destemperada que demonstra o seu desequilíbrio, especialmente após a queda nas pesquisas. O departamento jurídico da campanha vai tomar as medidas cabíveis". Segundo Berzoini, a definição de que tipo de medida será adotada ainda depende de exame. O presidente do PT contra-atacou: "Esse tipo de verborragia não me surpreende, é típico da Heloísa Helena. Ela foi expulsa do PT exatamente pela falta de respeito, por caluniar e difamar companheiros. Não foi por votar assim ou assado. Ela é irresponsável".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.