PT planeja ter 200 mil para 'lutar' na web

BRASÍLIA

, O Estado de S.Paulo

10 de abril de 2010 | 00h00

O PT vai pôr um exército de 200 mil filiados na internet, na primeira etapa da campanha de Dilma Rousseff, com a tarefa de convencer os eleitores a votar na favorita do presidente Lula.

O cálculo tem como referência o número de cadastrados na rede de e-mails do partido, para quem a cúpula petista enviou mensagens nesta semana, convocando todos a atuarem como guerrilheiros da blogosfera.

A campanha pelo computador é considerada decisiva pelo PT. Dilma agora terá um Twitter, seguindo os passos do ex-governador de São Paulo, José Serra, pré-candidato do PSDB ao Planalto. "Eu uso bem essa ferramenta há um bom tempo. Acho o Twitter essencial", disse Serra.

Guerra virtual. Dilma e Serra travarão hoje, uma guerra virtual. Enquanto 20 computadores estarão disponíveis no Centro de Convenções Brasil 21, em Brasília, para apresentar as mídias sociais do PSDB ? como Facebook, Twitter e Youtube ? no lançamento da pré-candidatura de Serra, o portal do PT transmitirá ao vivo o ato em São Bernardo do Campo com Dilma e Lula em defesa do emprego.

O ex-diretor da Campus Party Brasil, Marcelo Branco, vai coordenar a campanha de Dilma na rede e disse que internautas serão municiados com informações sobre o governo Lula para se contrapor aos críticos do PT.

"Não entraremos no jogo da baixaria, de quem não tem proposta", afirmou Branco. A disputa plebiscitária entre Dilma e Serra, sonhada por Lula, será levada às comunidades oficiais criadas em blogs, no Orkut e Facebook.

Integrada por profissionais que cuidaram, em 2008, da campanha pela internet do então candidato à Presidência dos EUA, Barack Obama, a equipe de Dilma vai pôr na rede dados comparativos entre o governo Lula e o de Fernando Henrique Cardoso.

O Brasil tem hoje 52 milhões de pessoas entre 15 e 29 anos, mais de um quarto da população. A juventude é alvo de todos os discursos de Dilma. / V.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.