PT vai mover ação contra Serra e Bornhausen

O Partido dos Trabalhadores informou que vai ingressar com uma notícia-crime na Procuradoria Regional Eleitoral contra o candidato tucano ao governo de São Paulo, José Serra, e o presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen (RS), por difamação e difusão de fatos inverídicos, baseado nos artigos 323 e 325 do Código Eleitoral. Os dois falaram hoje, em entrevista, sobre uma suposta relação entre o PT e a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC).O presidente estadual do PT, Paulo Frateschi, criticou tanto Serra quanto o presidente do PFL, senador Jorge Bornhausen, que também associou o PT ao PCC. "Não consigo imaginar o que os move", disse Frateschi. "É uma atitude irresponsável". As declarações, de acordo com o presidente estadual do PT, Paulo Frateschi, "buscam atribuir responsabilidade a quem não geriu o sistema de segurança pública de São Paulo nos últimos 12 anos". O presidente estadual do PT conversou com a Agência Estado, por telefone, enquanto se dirige ao jantar em comemoração ao lançamento da candidatura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à reeleição.O evento, que acontece no restaurante São Judas Tadeu, em São Bernardo do Campo, já conta com a presença de diversas lideranças petistas, entre elas o presidente nacional do partido, Ricardo Berzoini, a ministra chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o candidato ao governo de São Paulo, Aloizio Mercadante, o ex-presidente nacional do PT, José Genoino, e o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.