PT vai pedir que PF investigue morte de prefeito

O presidente nacional do PT, José Dirceu, disse, neste sábado, que vai pedir ao ministro da Justiça, Aloysio Nunes Ferreira, que a Polícia Federal assuma as investigações do assassinato do prefeito de Campinas Antonio da Costa Santos, Toninho do PT, ocorrido no dia 11 de setembro."Teremos uma audiência na quinta-feira para tratar do assunto", disse. Dirceu deve ser acompanhado da viúva de Toninho, Roseana Costa Santos, e do prefeito de Embú, Geraldo Cruz (PT), que teve a casa atingida por uma bomba na quarta-feira.Os líderes petistas dizem que não confiam nas investigações da polícia paulista e querem mais atenção para o caso.Dirceu participou do lançamento da candidatura do deputado José Genoíno (PT) ao governo do Estado, durante o 15º encontro na cidade de Serra Negra, na região de Campinas.O presidente de honra de PT, Luiz Inácio Lula da Silva, disse que o crime cometido contra Toninho pode "ser político ou cometido por um louco", mas que é preciso que se investigue mais.Além disso, os atentados sofridos por membros do PT, como o do prefeito de Embu, despertam preocupação nos líderes petistas. "Não custa nada ter o mínimo de segurança, andar sempre acompanhado e não ir a lugar ermos", advertiu Lula. "Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém."Apesar disso, os petistas ainda não definiram se haverá mudanças efetivas com relação à segurança dos líderes do partidos, prefeitos, deputados e senadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.